Embaixador brasileiro deixa Kiev, mas segue na Ucrânia

Serviços foram transferidos emergencialmente para Lviv, que fica a 460 quilômetros da capital ucraniana

O embaixador do Brasil na Ucrânia, Norton de Andrade Mello Rapesta, divulgou um vídeo na terça-feira 1º informando que ele e sua equipe deixaram Kiev.

Na gravação, publicada nas redes sociais, Rapesta disse que não deixará a Ucrânia até a retirada dos cidadãos brasileiros.

Torre de TV atingida por um míssil em Kiev, na Ucrânia | Foto: Divulgação/Governo da Ucrânia

“A minha equipe e eu não vamos sair da Ucrânia até podermos tirar, se não todos, a maior parte dos brasileiros que estão aqui que queiram sair.”

O grupo se deslocou para Lviv — cerca de 460 quilômetros de Kiev — no oeste do país. A viagem teve “muitos engarrafamentos” e durou 13 horas, contou o embaixador.

“Estamos em contato direto com o ministro das Relações Exteriores, Carlos França, que apoia tudo, que está coordenando tudo do Brasil. É um esforço hercúleo, de muita gente, numa situação que ninguém, ninguém, nenhum de nós tinha a menor experiência, a menor ideia de que pudesse acontecer.”

Embaixada foi transferida de Kiev para Lviv

A Embaixada brasileira na Ucrânia, que funcionava na capital Kiev, foi transferida emergencialmente para Lviv. As equipes vão continuar trabalhando para ajudar os brasileiros que ainda estão no país.

Parte da estrutura da embaixada em Kiev foi transferida para Chisinau, capital da Moldávia. Segundo o Ministério das Relações Exteriores, arquivos sensíveis e equipamentos de comunicação foram levados para o país que faz fronteira com a Ucrânia.

Fonte: Revista Oeste
Por: Redação Oeste, Colunista em Revista Oeste

Compartilhar

Deixe um comentário

0

O seu carrinho está vazio