Pacientes paraplégicos voltam a andar após implante na coluna vertebral

homem paraplégico andando, fotografia colorida
Pesquisadores suíços conseguiram criar tecnologia que estimula nervos. Resultados foram publicados na Nature Medicine

O feito inédito foi alcançado com a ajuda de um dispositivo implantado na região da medula espinhal. O mecanismo é controlado por um software de inteligência artificial que reativa os neurônios e é acionado com um marca-passo instalado na região do abdômen.

Um dos participantes do estudo, o italiano Michael Roccati, de 29 anos, teve a medula espinhal completamente rompida após um acidente de moto, e estava em uma cadeira de rodas há quatro anos, sem nenhuma sensação nas pernas. Ele foi a primeira pessoa do mundo a conseguir andar depois deste tipo de lesão.

“Os primeiros passos foram incríveis, um sonho que se tornou realidade”, contou, em entrevista ao Daily Mail.

O dispositivo criado pelos cientistas faz o papel do cérebro, mandando estímulos aos nervos associados ao movimento na região da coluna vertebral e ativando os músculos do tronco e das pernas. O paciente precisa de um andador, que é controlado com botões e estimula o levantar e abaixar das pernas.

Os pesquisadores afirmam que alguns pacientes deram os primeiros passos no dia seguinte à cirurgia pra implantar o mecanismo. Mas, apesar de os resultados serem animadores, ainda não são a cura para lesões espinais, uma vez que a tecnologia ainda é muito complicada de ser usada no cotidiano.

Rocatti passou por exercícios intensos nos últimos sete meses para recuperar a massa muscular. Atualmente, com a ajuda do andador, consegue subir e descer escadas. “Espero ser capaz de andar um quilômetro até a próxima primavera”, disse.

fonte: Metropoles

Compartilhar

Deixe um comentário

0

O seu carrinho está vazio